Pular para o conteúdo principal

FELIZ ANO VOCÊ!


Feliz Você porque  a realidade começa a partir disso.  

O que você pensa, o que faz,  a forma como age, por si próprio e pelos outros, e também como reage a eles. Ninguém está aqui isolado. O seu mundo e o dos outros depende dessa realidade interior. Nossas redes  e contatos nos acompanham aonde vamos, no que fazemos, e também  interagem aos nossos sinais.

Ter plena consciência do valor e da importância de cada um dos próprios atos é a melhor forma de começar um Novo Ano, um novo caminho, projeto, trabalho ou mesmo uma decisão importante que pode mudar sua vida.

Deixamos nossos sinais no mundo e na existência. Podemos fazer isso por meio de palavras e textos, desejos, fotos e imagens, em músicas, construções, realizações, descobertas.

Gostamos de registrar nossas experiências e emoções, escolhemos pessoas, momentos, lugares. Criamos álbuns, memórias. Gostamos de olhar para trás e eternizar estes momentos passando o mesmo filme ou fotos na nossa cabeça.

Precisamos aprender a gostar mais do futuro, trazê-lo para perto de forma positiva. Acreditar no que nos espera na próxima esquina, confiar na próxima pessoa que ainda nem conhecemos, na sorte ou coincidência que ainda não encontramos, saber dividir, trabalhar junto, reunir forças e trocar ideias com outros.

Precisamos também tirar pesos e culpas das costas de vez em quando. Relaxar. Rir. Brincar. Correr de forma mais livre, empinando e dando vento para nossos sonhos decolarem. 

Somos instáveis e também falhamos. Podemos ser extremamente humanos e solidários em alguns momentos e frios em outros.  Ou ainda pior, ficar no estado de nada fazer ou sentir

Querendo ou não em vários momentos teremos que decidir e escolher, deixar coisas para trás, fazer mudanças. A vida se ramifica e multiplica.  É preciso arriscar e seguir em frente, encontrar a próxima porta, esperar o próximo dia, a nova estação.

Faz bem  aos olhos e coração parar e olhar com calma para frente, perceber onde estamos e o como está nosso caminho.

Por nossa vontade  ou não a Estrada segue em frente, numa velocidade que independe de nós. 
Em uma noite qualquer podemos ser milhões espalhados em diferentes espaços e tempos.

De qualquer forma, mesmo parados em casa, no sofá, diante da televisão ou computador, ou solitariamente em silêncio olhando para o vazio, estaremos todos nesta mesma Estrada que se estende sobre nossas vidas. 

A diferença fica para o roteiro de cada um e a ação de sua personagem nesta história.

É apenas um grande quadro branco para se escrever, desenhar e registrar o que somos e o que queremos.

A maior parte de sua Linha do Tempo é feita por Você. Está nas suas mãos, está na sua frente.

Feliz Ano Você. Feliz Ano para Todos.


@robertotostes
publicado também na PontoMkt






Postagens mais visitadas deste blog

Novo Projeto - Jogo com Aventura e Ecologia

Olá amigos e amigas,

Após 18 meses de desenvolvimento, Sobrevivência na Amazônia - está na fase final de desenvolvimento. É um projeto independente de boardgame que procura combinar aventura e ecologia. Ele será lançado em financiamento coletivo - em breve. Na página dele serão dadas notícias e informações do andamento do projeto. O vídeo de lançamento dá uma ideia do conceito geral. Conto com o apoio de todos para divulgar e compartilhar!



#boardgame #amazonia #ecologia

Escritores na Era Digital - Quem somos e para onde vamos?

Caros amigos(as) Estou realizando uma pesquisa sobre o "Escritor(a) na Era Digital". Elaborei algumas perguntas e um questionário na web (via Google Docs). A pesquisa tem como objetivo levantar informações sobre: ser escritor(a), rotinas de escrita e leitura, meios de publicação, divulgação e presença na web. Espero com as respostas poder fazer um quadro de como os escritores/escritores estão se posicionando/adaptando neste momento de tantas transformações. Conto com seu apoio e participação

Segue o link:
http://goo.gl/forms/0JTYDWOAzPTl6Cjj2

Qualquer dúvida falem comigo:


att

Roberto Tostes

Quando pessoas viram marcas e marcas viram pessoas

Vivemos em uma época em que cada vez mais marcas querem parecer humanas e pessoas querem se tornar tão fortes quanto marcas. Isso não deixa de trazer uma certa contradição. Empresas e corporações nunca terão a imagem espontânea de pessoas de verdade. E pessoas, mesmo famosas e conhecidas, podem cair em armadilhas quando se preocupam demais com marketing, público-alvo e poder de vendas. Quando foram criadas, muitas marcas nasceram da iniciativa individual de empreendedores que construíram negócios como Ford, Hewlett-Packard (HP), Ferrari, Johnson, Granado (Brasil) e outras pessoas. Depois do auge da era industrial, as fábricas passaram a entrar em um processo mecanizado, produção em série, grandes unidades e produção em massa. As marcas modernas substituíram as antigas relações diretas entre o artesão e o consumidor, da loja ou do armazém da esquina. Para conquistar e fidelizar essa massa de consumidores vieram os recursos de marketing, design e publicidade. Os anos 50 mostram bem isso…