Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

Viajar Para Viver

Aeroporto, malas, expectativas. O coração acelera como se quisesse dar um passo, correr, encurtar a distância, voar e chegar.
O avião gira na pista. Uma reta de luzes surge lentamente na frente. O destino acerta a mira e decola. A neblina das nuvens é suave, escorrendo pelas asas. Partimos. Do alto contemplamos as veias geométricas das ruas. A cidade dorme de luzes acesas. É estranho, penso, mas amamos mais aquilo que deixamos. Rabisco palavras que se perdem nas nuvens. Somos muito mais leves do que pensamos. O céu é infinito. Somos muito menores do que imaginamos. A noite é longa. Acabo dormindo mesmo sem querer tirar os olhos da noite azul. Acordo e a respiração do avião não pára. Um sopro angustiado dentro dos ouvidos.
Amanhece. Do alto as nuvens parecem terra, tapete branco além do horizonte. Vontade de correr desesperadamente sobre essa massa branca. O Voo é um deslizar lento sobre um céu imenso de brancas nuvens. Deixamos de ser navegadores, desbravadores, viramos apenas passagei…

O Escritor entre o a Folha e o Palco

O escritor muitas vezes se vê perdido entre um palco e a folha em branco. Uma parte de si diz: “ Você precisa escrever mais”. A outra contradiz: “ Você precisa aparecer mais, divulgar, mostrar o que já fez.” Este diálogo teatral acontece muitas vezes em sua mente, e do impasse nunca surge uma solução. O escritor gostaria de fazer mais sucesso, mas não consegue. Gostaria de viver disso mas só acredita em raros e espaçados delírios. “Você tá perdendo tempo, não procura as pessoas, não se divulga. Você tem que perder a timidez e mostrar a cara. Você isso, você aquilo…” Ele está cansado de ler e ouvir isso em centenas de sites, blogues, conselhos consultorias e sei lá o que mais, dando dicas e soluções essenciais para escritores alcançarem o sucesso. O Escritor preferia muito mais lidar apenas com suas paranoias, obsessões e medos. Mesmo quando se sente inseguro e detesta tudo que já fez, ou quando tem medo de tentar arriscar algo totalmente diferente. E ainda assim ele insiste em prossegu…

Procura

Ainda não me encontrei nem me perdi. Continuo procurando.
Estou presente em tudo que não disse ainda. 2
No que não soube ouvir. Naquilo que não vi, em mim, nos outros, na paisagem. No pouco a saber de mim mesmo. Em não saber menos, simplesmente, entender o grão e o pó.
Está tudo aí.
Nos sonhos que não realizei. Nos lugares que ainda não fui. Na poeira que ainda não sujou  minha roupa. Na areia que ainda não tocou meus pés, nem meus olhos.
Nas pessoas que ainda não encontrei. E nos amigos, que passaram, que chegarão, sempre. Em cada ser que não soube entender ou valorizar.
Nas hesitações que terei em inúmeras encruzilhadas. Nos erros que certamente cometerei. 
Está tudo por aí esperando em algum lugar. Gente estranha, lugares distantes, o inesperado, medos e alegrias, um baú de surpresas. 1
Até o medo de viver, de verdade, o que nos cabe, sinceramente.
Saio para o mundo na rua e olho e escuto.
Está tudo por aí ainda, sinto e tenho certeza, no começo e no fim de cada dia.

@robertotostes
Imagem
O campo não era o Maracanã mas cada partida era como se fosse um dia de decisão. Passavam carros dos dois lados mas para nós era o barulho de uma imensa torcida. Não tinha nem traves nem marcação, mas parecia ser o campo mais verde e bonito do mundo. Os times não tinham uniforme, o mais comum era um lado sem camisa e outro com. A escalação e os times sempre decididos na hora. A turma que se reunia ali naqueles trechos de gramado verde era formada por garotos de todas as idades e classes sociais. Alguns descalços, outros de chuteira, mas todos dividindo e multiplicando a paixão de jogar bola. Ninguém era excluído, no máximo tinha que esperar a próxima partida. Naquela época, tínhamos sido tricampeões de futebol (1970) alguns anos atrás e não tínhamos a concorrência de eletrônicos, computadores e atrações diversas. A vontade e a garra de lutar por cada lance ou disputa comprovavam nossa paixão pelo esporte. Nem tínhamos juiz mas conseguíamos nos entender na marcação de faltas ou lances …