Pular para o conteúdo principal

7 DICAS PARA CONQUISTAR SEU CLIENTE


Atualmente, não basta chegar a um cliente e conseguir fazer um trabalho. O mercado está muito competitivo com profissionais mais preparados e maior exigência de qualidade. Precisamos fazer e entregar algo mais, que faça o diferencial para encantar e fidelizar o cliente.
Seguem 7 dicas simples e diretas para construir e manter uma relação sólida :

1 - Investigue
Cada cliente é único. Converse com ele, pesquise informações da empresa, estude o estilo de gestão, o perfil da equipe e a filosofia da empresa. Conheça-o bem, sua forma de pensar e agir, os concorrentes e seu mercado.

2 – Atenda bem
Sempre tenha tempo e disponibilidade para seu cliente. Nunca adie respostas, de preferência contacte antes de ser chamado. Use todos os recursos, celular, e-mail, mensagens de texto, skype. Esteja atento às suas reações e responda rápido.

3 – Seja sincero

Avalie as expectativas de seu cliente e coloque sua opinião de forma clara.  Não tenha medo de expor opiniões e não prometa coisas irreais ou fora de sua responsabilidade. Mostre objetividade nos prazos, propostas e orçamentos.

4 – Envolva-se com o negócio
Sinta-se como parte da empresa. Vista a camisa, divida os sonhos e riscos do seu cliente. Tente entrar em sintonia e pensar como ele e sua equipe, colaborando assim nos processos de tomada de decisão e estratégia.

5 – Dedicação
Acompanhe cada passo, durma com a coisa na cabeça. Podem surgir novas idéias ou uma melhora do que você preparou. Não se limite ao que se propôs fazer, ouse, arrisque. Não se limite só ao que foi pedido, surpreenda. Se as propostas forem elevar a qualidade do trabalho vale a pena apresentá-las e discuti-las com o cliente.

6 – Visão
Em algum momento procure distanciar-se e ter uma visão geral da coisa, avaliando cliente, estratégias, suas propostas, seu próprio trabalho. Procure pensar algumas jogadas na frente e prever as variantes possíveis. Questione tudo para ter mais certezas de suas escolhas.

7 - Avaliação
Tente perceber a reação real de seu cliente com os resultados. Saiba ouvir críticas ou perceber pontos que podem ser melhorados. Não hesite em mudar ou começar de novo o processo.

Concluindo, são dicas simples, mas que na prática requerem esforço, dedicação e atenção. Relações com um cliente não são apenas questão de valor e criatividade, envolvem também relações humanas, parceria e entendimento. 
Pense nisso, pense junto com ele.


@robertotostes
publicado também no PontoMkt

Postagens mais visitadas deste blog

Novo Projeto - Jogo com Aventura e Ecologia

Olá amigos e amigas,

Após 18 meses de desenvolvimento, Sobrevivência na Amazônia - está na fase final de desenvolvimento. É um projeto independente de boardgame que procura combinar aventura e ecologia. Ele será lançado em financiamento coletivo - em breve. Na página dele serão dadas notícias e informações do andamento do projeto. O vídeo de lançamento dá uma ideia do conceito geral. Conto com o apoio de todos para divulgar e compartilhar!



#boardgame #amazonia #ecologia

Escritores na Era Digital - Quem somos e para onde vamos?

Caros amigos(as) Estou realizando uma pesquisa sobre o "Escritor(a) na Era Digital". Elaborei algumas perguntas e um questionário na web (via Google Docs). A pesquisa tem como objetivo levantar informações sobre: ser escritor(a), rotinas de escrita e leitura, meios de publicação, divulgação e presença na web. Espero com as respostas poder fazer um quadro de como os escritores/escritores estão se posicionando/adaptando neste momento de tantas transformações. Conto com seu apoio e participação

Segue o link:
http://goo.gl/forms/0JTYDWOAzPTl6Cjj2

Qualquer dúvida falem comigo:


att

Roberto Tostes

Quando pessoas viram marcas e marcas viram pessoas

Vivemos em uma época em que cada vez mais marcas querem parecer humanas e pessoas querem se tornar tão fortes quanto marcas. Isso não deixa de trazer uma certa contradição. Empresas e corporações nunca terão a imagem espontânea de pessoas de verdade. E pessoas, mesmo famosas e conhecidas, podem cair em armadilhas quando se preocupam demais com marketing, público-alvo e poder de vendas. Quando foram criadas, muitas marcas nasceram da iniciativa individual de empreendedores que construíram negócios como Ford, Hewlett-Packard (HP), Ferrari, Johnson, Granado (Brasil) e outras pessoas. Depois do auge da era industrial, as fábricas passaram a entrar em um processo mecanizado, produção em série, grandes unidades e produção em massa. As marcas modernas substituíram as antigas relações diretas entre o artesão e o consumidor, da loja ou do armazém da esquina. Para conquistar e fidelizar essa massa de consumidores vieram os recursos de marketing, design e publicidade. Os anos 50 mostram bem isso…