Pular para o conteúdo principal

7 RAZÕES PARA ESCREVER E BLOGAR


Se você já é ou  pretende ser blogueiro(a), é uma decisão pessoal e de momento. Mas a prática de postar e blogar pode fazer muito bem à mente e ao coração. Veja algumas das boas coisas que escrever e blogar podem trazer para você:

1. Aprender a pesquisar e descobrir coisas novas

Pesquisando fontes, lendo, vendo e até ouvindo, qualquer um aprende a achar informação boa, de valor. É uma pratica de mineração em que se quer saber sempre mais. Você acaba descobrindo autores, livros, filmes, gente. É um universo aberto e incansável para explorar.

2. Tornar-se mais solidário e atento

Ao escrever e publicar em blogs você se preocupa em divulgar conteúdo de valor. Os seguidores e leitores aparecem, sem compromisso. É uma troca dinâmica e aberta. Não é um discurso solitário, você se expõe  e ouve comentários, sente a reação de cada post, avalia acertos e erros. Há uma troca e interação real.

3. Desenvolver sua argumentação

Os blogs e  a web em geral tem reforçado a importância da boa comunicação. Conteúdo é fundamental, mas a forma de apresentá-lo, também. Clareza, criatividade e simplicidade são os melhores recursos na hora de comunicar. Com a prática você exercita sua técnica e acerta mais o alvo.


4. Organizar melhor as ideias

Enquanto você pesquisa e checa fontes,  desenvolve seu conceito inicial, complementa e aperfeiçoa. Ninguém inventa tudo sozinho. Boas referências e artigos similares vão dar o rumo para seu texto. E você sempre termina sabendo um pouco mais do que antes.

5.  Descobrir mais sobre si mesmo(a)

Por buscar, falar e opinar sobre o que lhe interessa ou chama a atenção, você acaba conhecendo melhor a si mesmo, sua personalidade, seus sonhos. Você escolhe e defende idéias, estuda pessoas, acontecimentos. Aos poucos você encontra sua forma de expressão, seu próprio tom e estilo.

6. Achar inspiração com textos


Em dias que você pode se sentir sem idéias, inseguro(a) ou desmotivado(a), pode reler bons posts ou coisas que você já leu, escreveu ou guardou. Muita gente escreve bem  por aí, e bons textos são sempre  uma boa referência e inspiração, mesmo que lidos de novo.

7.  Tornar-se um(a) escritor(a) melhor

A escrita continua valendo muito na web. Mesmo com poucas palavras precisamos nos expressar bem. Praticando, aprendendo e interagindo com seus público/leitores, você se tornará um(a) escritor(a) melhor, na forma e no conteúdo.

Enfim, vale a pena escrever e blogar!

Tradução livre – do artigo de Arsene Hodali no Problogger
publicado também no Wedialogos 

@robertotostes

Postagens mais visitadas deste blog

Novo Projeto - Jogo com Aventura e Ecologia

Olá amigos e amigas,

Após 18 meses de desenvolvimento, Sobrevivência na Amazônia - está na fase final de desenvolvimento. É um projeto independente de boardgame que procura combinar aventura e ecologia. Ele será lançado em financiamento coletivo - em breve. Na página dele serão dadas notícias e informações do andamento do projeto. O vídeo de lançamento dá uma ideia do conceito geral. Conto com o apoio de todos para divulgar e compartilhar!



#boardgame #amazonia #ecologia

Escritores na Era Digital - Quem somos e para onde vamos?

Caros amigos(as) Estou realizando uma pesquisa sobre o "Escritor(a) na Era Digital". Elaborei algumas perguntas e um questionário na web (via Google Docs). A pesquisa tem como objetivo levantar informações sobre: ser escritor(a), rotinas de escrita e leitura, meios de publicação, divulgação e presença na web. Espero com as respostas poder fazer um quadro de como os escritores/escritores estão se posicionando/adaptando neste momento de tantas transformações. Conto com seu apoio e participação

Segue o link:
http://goo.gl/forms/0JTYDWOAzPTl6Cjj2

Qualquer dúvida falem comigo:


att

Roberto Tostes

Quando pessoas viram marcas e marcas viram pessoas

Vivemos em uma época em que cada vez mais marcas querem parecer humanas e pessoas querem se tornar tão fortes quanto marcas. Isso não deixa de trazer uma certa contradição. Empresas e corporações nunca terão a imagem espontânea de pessoas de verdade. E pessoas, mesmo famosas e conhecidas, podem cair em armadilhas quando se preocupam demais com marketing, público-alvo e poder de vendas. Quando foram criadas, muitas marcas nasceram da iniciativa individual de empreendedores que construíram negócios como Ford, Hewlett-Packard (HP), Ferrari, Johnson, Granado (Brasil) e outras pessoas. Depois do auge da era industrial, as fábricas passaram a entrar em um processo mecanizado, produção em série, grandes unidades e produção em massa. As marcas modernas substituíram as antigas relações diretas entre o artesão e o consumidor, da loja ou do armazém da esquina. Para conquistar e fidelizar essa massa de consumidores vieram os recursos de marketing, design e publicidade. Os anos 50 mostram bem isso…