CLIENTE BOM É O QUE RECLAMA!


Desconfie se seu cliente anda muito quieto. Melhor levar uma boa bronca ou queixa de quem encomenda com frequência seus trabalhos ou serviços do que um longo silêncio ou uma relação meio morna, em que nada parece acontecer. Cliente não é patrão, mas pode ter suas exigências, prazos e caprichos.

Se  ele quer te arrancar o couro e pedir um novo layout, melhor planejamento ou menor custo, vire-se e dê um jeito. Este esforço pode até fazer de um trabalho comum ganhar algo mais e não fazer tanta diferença no caixa.

Marketing ajuda a entender o mercado e planejar, ter idéias, mas o olho a olho na negociação, no preço e  no serviço entregue é que faz o verdadeiro mercado real, para empregados, empregadores e prestadores de serviço. E claro, a indicação de boca de um cliente vale mais que qualquer portfólio.

Prospectar e ganhar um novo cliente pede investimento. Se a sua estrutura é pequena, então, maiores os riscos. O mercado está competitivo, deixe o cliente reclamar, de certa forma ele paga por isso. Respire fundo e encare o desafio de sempre poder fazer melhor. Não há diamante sem pressão.

Você já conhece a rotina, pode até se irritar com algumas coisas, não se sentir mais desafiado a criar coisas novas. Mas, atenção: o cliente que te enfrenta e cobra mais é aquele que vai acabar te valorizando mais do que qualquer outro.

Se ele questiona mais, negocia, pede explicação ou mudanças, tenha segurança do que faz e discuta com ele. Um bom argumento vale qualquer venda. E o melhor marketing pessoal que existe é a forma como falamos, defendemos e apresentamos nosso trabalho.

A boa discussão ao final vale para os dois lados. Vale um chopp, um café, uma champagne. E o valor do produto/serviço merece ser dividido. Neste jogo não se ganha sozinho, nunca.


@robertotostes
publicado também na PontoMkt

Postagens mais visitadas