Pular para o conteúdo principal

Nespresso e a Lógica do Bom Marketing





O bom marketing se faz de coisas simples. Não importa se veio de pequenas ou grandes empresas. Boas ideias pegam e fazem sucesso. 

Como o café, podem ser degustadas em pequenas xícaras e ainda assim agradar ao gosto de gente de vários tipos e classes.

Se o chá acalma, o café agita. Energia em forma líquida ou companhia para deixar pensamentos e emoções soltas fluirem dentro de nós como vapor.

Café é café mas com a criação do Nespresso a empresa provou que ele pode ser um e muitos ao mesmo tempo.
Fácil, prático e rápido. E feito em casa.

Desde sua concepção o Nespresso mostrou ser um produto bem adaptado aos tempos atuais.
Com um ótimo nome e uma bonita marca foi conquistando adeptos e passou a ser conhecido mesmo por quem nunca provou ou nunca viu uma maquina dessas fazendo o café.

A tecnologia é própria e permite uma infinidade de sabores, dando um toque gourmet na experiência de provar o café.

As cápsulas seguem o design com cores, nomes e misturas próprias, instigando você a testar novos aromas e gostos.

A empresa investiu numa relação direta, com máquina, produto, serviço e entrega.
Um relacionamento de produtor e cliente, sem intermediários.

Se fizer as contas de custo benefício um expresso em casa vale a pena. Para curtir sozinho ou acompanhado.

O café nos leva a filosofar:

Nos tempos atuais, como consumidores é o que queremos, respeito, facilidade e agilidade.
O café nos conquista porque nos pega nas pausas, na intimidade. Podemos quebrar um dia em várias parte e o gosto único deste sabor e aroma estará, ali em vários momentos.

Tem horas que um expresso vai muito bem. É nessas horas que pensamos no bom marketing, que traz ideias para melhorar um pouco nossa vida, nem que seja só na pausa do cafezinho.



Postagens mais visitadas deste blog

Novo Projeto - Jogo com Aventura e Ecologia

Olá amigos e amigas,

Após 18 meses de desenvolvimento, Sobrevivência na Amazônia - está na fase final de desenvolvimento. É um projeto independente de boardgame que procura combinar aventura e ecologia. Ele será lançado em financiamento coletivo - em breve. Na página dele serão dadas notícias e informações do andamento do projeto. O vídeo de lançamento dá uma ideia do conceito geral. Conto com o apoio de todos para divulgar e compartilhar!



#boardgame #amazonia #ecologia

Escritores na Era Digital - Quem somos e para onde vamos?

Caros amigos(as) Estou realizando uma pesquisa sobre o "Escritor(a) na Era Digital". Elaborei algumas perguntas e um questionário na web (via Google Docs). A pesquisa tem como objetivo levantar informações sobre: ser escritor(a), rotinas de escrita e leitura, meios de publicação, divulgação e presença na web. Espero com as respostas poder fazer um quadro de como os escritores/escritores estão se posicionando/adaptando neste momento de tantas transformações. Conto com seu apoio e participação

Segue o link:
http://goo.gl/forms/0JTYDWOAzPTl6Cjj2

Qualquer dúvida falem comigo:


att

Roberto Tostes

Quando pessoas viram marcas e marcas viram pessoas

Vivemos em uma época em que cada vez mais marcas querem parecer humanas e pessoas querem se tornar tão fortes quanto marcas. Isso não deixa de trazer uma certa contradição. Empresas e corporações nunca terão a imagem espontânea de pessoas de verdade. E pessoas, mesmo famosas e conhecidas, podem cair em armadilhas quando se preocupam demais com marketing, público-alvo e poder de vendas. Quando foram criadas, muitas marcas nasceram da iniciativa individual de empreendedores que construíram negócios como Ford, Hewlett-Packard (HP), Ferrari, Johnson, Granado (Brasil) e outras pessoas. Depois do auge da era industrial, as fábricas passaram a entrar em um processo mecanizado, produção em série, grandes unidades e produção em massa. As marcas modernas substituíram as antigas relações diretas entre o artesão e o consumidor, da loja ou do armazém da esquina. Para conquistar e fidelizar essa massa de consumidores vieram os recursos de marketing, design e publicidade. Os anos 50 mostram bem isso…