Pular para o conteúdo principal

Certezas, Barcos e Viagens



Certezas costumamos ter muitas. Mas na maioria das vezes esquecemos delas.

O tempo passa e fica um eco de algumas que permanecem.

Nem sempre as escutamos ou reconhecemos no meio de coisas entulhadas ou abandonadas. Amamos, odiamos, desprezamos ou ignoramos tantas coisas, pessoas ou sentimentos que até esquecemos as circunstâncias de cada uma delas.

Mas é bom saber que talvez estejamos aqui, em certo ponto, neste lugar e nesta etapa da vida com alguma sensação no peito, em função de uma ou mais delas.

Como bússolas que nos orientam magneticamente, mesmo sem nossa interferência. Elas apenas apontam o norte, o resto é conosco.

Certezas chegam e passam. Pelos milhares de pensamentos que nos rodeiam e o tempo todo tentam fixar algo em nossas mentes. 

Nós mesmos nos transformamos e voltamos na mesma pele em muitas variações do mesmo tema. Às vezes sem lembrar como tudo começou.

Como um barco que chega em determinado porto ou baía. 

Parte dele foi construída por nós, mas não o vento, nem as correntezas, nem as tempestades, nem o sol.

Certezas são preciosas. Sem elas, não temos rumos,  nem acreditamos nem nos arriscamos mais.
Quando verdadeiras para nossos destinos conseguem nos levar mais perto de sonhos do que qualquer coisa.

Certezas envelhecem e morrem. Mas não podemos viver sem elas.

Principalmente  daquelas que nos desvendam e desafiam. 


Só assim fazemos a vida valer a viagem. 

@robertotostes


Leia Também:
- Boas Histórias Nunca Acabam http://migre.me/eVwnZ      
- Quanto Mais Complexo o Mundo mais precisamos de Simplicidade http://migre.me/fvS4U    
- O que as Palavras tem a ver com Nosso Futuro? http://migre.me/5RZ9X  #palavras #texto

- O Que Te Motiva Realmente? http://migre.me/5XeJ8    #motivacao #carreira

Postagens mais visitadas deste blog

Novo Projeto - Jogo com Aventura e Ecologia

Olá amigos e amigas,

Após 18 meses de desenvolvimento, Sobrevivência na Amazônia - está na fase final de desenvolvimento. É um projeto independente de boardgame que procura combinar aventura e ecologia. Ele será lançado em financiamento coletivo - em breve. Na página dele serão dadas notícias e informações do andamento do projeto. O vídeo de lançamento dá uma ideia do conceito geral. Conto com o apoio de todos para divulgar e compartilhar!



#boardgame #amazonia #ecologia

Escritores na Era Digital - Quem somos e para onde vamos?

Caros amigos(as) Estou realizando uma pesquisa sobre o "Escritor(a) na Era Digital". Elaborei algumas perguntas e um questionário na web (via Google Docs). A pesquisa tem como objetivo levantar informações sobre: ser escritor(a), rotinas de escrita e leitura, meios de publicação, divulgação e presença na web. Espero com as respostas poder fazer um quadro de como os escritores/escritores estão se posicionando/adaptando neste momento de tantas transformações. Conto com seu apoio e participação

Segue o link:
http://goo.gl/forms/0JTYDWOAzPTl6Cjj2

Qualquer dúvida falem comigo:


att

Roberto Tostes

Quando pessoas viram marcas e marcas viram pessoas

Vivemos em uma época em que cada vez mais marcas querem parecer humanas e pessoas querem se tornar tão fortes quanto marcas. Isso não deixa de trazer uma certa contradição. Empresas e corporações nunca terão a imagem espontânea de pessoas de verdade. E pessoas, mesmo famosas e conhecidas, podem cair em armadilhas quando se preocupam demais com marketing, público-alvo e poder de vendas. Quando foram criadas, muitas marcas nasceram da iniciativa individual de empreendedores que construíram negócios como Ford, Hewlett-Packard (HP), Ferrari, Johnson, Granado (Brasil) e outras pessoas. Depois do auge da era industrial, as fábricas passaram a entrar em um processo mecanizado, produção em série, grandes unidades e produção em massa. As marcas modernas substituíram as antigas relações diretas entre o artesão e o consumidor, da loja ou do armazém da esquina. Para conquistar e fidelizar essa massa de consumidores vieram os recursos de marketing, design e publicidade. Os anos 50 mostram bem isso…