Percepções

Se não puder olhar, observe.
Se não enxergar, escute.
Se não escutar, sinta.
Se não sentir,  perceba.
Se não perceber, pergunte.
Se não souber o que falar,  cale-se.
Se não entender, esqueça.

Nem todas as coisas precisarão ter significado.
Poucas pessoas saberão fazer as perguntas.
Menos ainda terão as respostas.

A filosofia foi inventada para preencher o vazio.
Descobriu-se então um dia que a dor também vem do nada.
E que na maioria das vezes angústia e desespero nunca terão cura.

Poderemos estar presos em algo de onde não conseguimos sair.
Talvez passemos a vida sem saber o que realmente somos e queremos.
Será inevitável sentir o tempo correndo como areia pelos dedos .
Assim como nossos sentimentos nos dominando.
Sempre pedindo atenção, carinho e compreensão.

Apesar de muitas vezes parecer o destino nunca terá culpa.
Será apenas questão de acaso, coincidência ou fatalidade.
Às vezes a sorte aparece para trazer dificuldades.
Ou um obstáculo nos impulsiona para um momento de êxtase e felicidade.

O horizonte é vasto mas o trem só corre em uma direção.
Mesmo o último vagão, apesar de esquecido e sempre atrasado.
Ao contrário do pensamento, que salta antes do corpo.
Na inércia do movimento chegam as emoções, o prazer, a culpa e todos os sentimentos que guardamos esquecidos.
Tudo engatado de uma forma lógica, mas que sempre pode descarrilhar a qualquer momento.

Um trem pode ser qualquer coisa.
A fumaça, o trilho, a vibração, o vulto, o apito.
A distância, a partida, a chegada, a saudade.

A vida é muito mais do que aparece na tela dos nossos olhos.
Dentro e fora dos trilhos.
A poesia sempre parecerá desnecessária.
Mas a procura dela é o que move a vida.

@robertotostes

Postagens mais visitadas