Quando as palavras gritam na sua garganta

Se você está com este sintoma, pode ser um bom sinal, apesar de parecer incômodo. A melhor indicação é relaxar e soltar o verbo. Descubra-se, exponha-se. A nudez do que somos e sonhamos tem sempre muito a revelar.

Sempre seremos nós e também os outros, tudo misturado. Um diálogo com as situações e sentimentos que vivemos, relembramos e desejamos, repetidamente.

Por isso é tão importante perceber de novo sua voz interior. Aquilo que reconhecemos porque é verdadeiro, é de alguma forma a nossa cara. Essas palavras nascem da solidão, da dor, da dúvida, e loucas ou surpreendentes, surgem lá de dentro, do mais profundo ser.
Vem das memórias e sonhos escondidos que carregamos, mas é o que pode desvendar o que realmente queremos ou tentamos fazer de nossas vidas.

Quanto mais pessoas tiverem a coragem de se expor de verdade seu coração, maior a chance de surgir uma esperança e novos caminhos, de haver um diálogo e um futuro melhor.

Num mundo de bilhões de pessoas nunca precisamos tanto disso, até porque as pessoas parecem mais divididas e distantes, mesmo que conectadas o tempo todo.
Precisamos muito deixar as palavras gritarem e nos mostrarem o caminho.
Temos que trocar de pele e de emoções, precisamos destas metamorfoses, de nos reciclar muitas e muitas vezes. 
 E o melhor meio que temos para isso ainda são as palavras.
Quanto mais pessoas tiverem a coragem de buscar as suas palavras, maior a chance de surgir uma esperança e novos caminhos, de haver um diálogo e um futuro melhor.

Nunca será tarde.
Se sua garganta der algum sinal, deixe as palavras dizerem aquilo que você precisa escutar.


Postagens mais visitadas