Pular para o conteúdo principal

Viagens, Bicicletas e Caminhos

 
Sim, as coisas podem ser diferentes.
Acabei de chegar de viagem para fora do país.
É muito bom poder conhecer uma outra cultura, uma outra visão de mundo e jeito de viver.
Apesar do choque do retorno à realidade você fica com um gosto de mudança na boca.
De que mesmo aqui as coisas ainda podem ser diferentes. Para os outros e para você também.
Podem ser mais leves, mais limpas, mais sustentáveis, com mais educação e distribuição de riqueza. Gente de várias cores, raças e credos, vivendo e convivendo bem.
Afinal, podemos ser melhores do que somos.
Adiamos mudanças e decisões sempre para a frente, quando a palavra e o verbo pedem um tempo próximo, presente, ativo, mudar logo, transformar.
Não é preciso nem viajar para desejar e fazer tudo isso. Em qualquer momento da vida, seja onde for dá para mudar a sintonia, o foco, a direção.
Basta sentar calmamente e por a mão sob o coração, e sentir mesmo as coisas que ali estão e realmente importam para você, que pulsam e que realmente te movem.
Como uma bicicleta, que mesmo parada só deseja o movimento, e o que vier pela frente.
É isso. Bons ventos trazem boas mudanças.
 
P.S: Dedico este texto ao país das bicicletas, Holanda. E ao meu filho, Lucas, que está lá, descobrindo seu próprio caminho. E que por isso também abriu esta fresta de luz e felicidade para nós.



Postagens mais visitadas deste blog

Novo Projeto - Jogo com Aventura e Ecologia

Olá amigos e amigas,

Após 18 meses de desenvolvimento, Sobrevivência na Amazônia - está na fase final de desenvolvimento. É um projeto independente de boardgame que procura combinar aventura e ecologia. Ele será lançado em financiamento coletivo - em breve. Na página dele serão dadas notícias e informações do andamento do projeto. O vídeo de lançamento dá uma ideia do conceito geral. Conto com o apoio de todos para divulgar e compartilhar!



#boardgame #amazonia #ecologia

Escritores na Era Digital - Quem somos e para onde vamos?

Caros amigos(as) Estou realizando uma pesquisa sobre o "Escritor(a) na Era Digital". Elaborei algumas perguntas e um questionário na web (via Google Docs). A pesquisa tem como objetivo levantar informações sobre: ser escritor(a), rotinas de escrita e leitura, meios de publicação, divulgação e presença na web. Espero com as respostas poder fazer um quadro de como os escritores/escritores estão se posicionando/adaptando neste momento de tantas transformações. Conto com seu apoio e participação

Segue o link:
http://goo.gl/forms/0JTYDWOAzPTl6Cjj2

Qualquer dúvida falem comigo:


att

Roberto Tostes

Escritores tem que Dar a Cara à Tapa

O seu jeito de escrever, seu estilo, sua verdade, sua mensagem, sua loucura e simplicidade, tudo faz parte de cantos interiores, viscerais, que são únicos, próprios de cada um e de cada vida. Para descobrir as suas palavras e sua maneira de lidar com elas (destino — conteúdo — caminho) é preciso sair do chuveiro, do armário, da toca, do buraco, de seja lá onde for que você se esconda, reprima, adie, fuja. Escritores vivem de palavras, ideias e textos que apenas esperam a hora certa de se expressar. Botar a cara à tapa é uma atitude corajosa e necessária. Menos para os outros, muito mais para nós mesmos. Assim nos expressamos, nos jogamos, nos colocamos intensamente ou sutilmente para alguma forma de linguagem. Muito mais do que sós, até fora de nós mesmos, com todo o desafio e medo de encarar o vazio. Não importa tanto o que os outros vão achar, mas o que você vai descobrir de si mesmo. Mas essa matéria vital que você vai extrair de suas experiências e emoções ainda tem que ser trabalh…